VINHEDOS DO MONTE AGUDO

VINHEDOS DO MONTE AGUDO

O sol começava a se pôr atrás das montanhas e nós estávamos chegando aos Vinhedos do Monte Agudo para um fim de tarde que eu imaginava que seria agradável, mas me surpreendeu ainda mais.

Era como se os raios do sol que estava se pondo incrivelmente dourados abraçassem e envolvessem todo o vinhedo.

Realmente fiquei maravilhada com os vinhos de altitude da serra catarinense e os Vinhedos do Monte Agudo, em São Joaquim, com certeza fazem parte dessa ótima surpresa.

 Chegamos um pouco mais cedo para tirarmos algumas fotos, o lugar era encantador, com uma plantação de lavandas belíssima.

O Sr. Leônidas Ferraz  sempre sonhou em poder degustar do seu próprio vinho. Ele, médico da cidade de Videira e seu sócio Alceu Muller, compraram algumas terras em São Joaquim em 2004 e no dia 6 janeiro de 2005, dia dos Reis Magos, iniciaram o plantio das mudas. Todas as mudas de uvas vieram da França e conseguiram fazer a primeira colheita no ano de 2008.

Eles tem 4 variedades de uvas, entre elas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay e Sauvignon Blanc. A plantação fica a 1280mt de altitude.

Há 4 anos atrás eles inauguraram um espaço gourmet, um lugar super agradável onde a Carol (sommelière, filha do Sr. Leônidas e pessoa que está a frente da vinícola, junto com sua irmã Patrícia) nos recepcionou com muito carinho e entusiasmo.

Começamos a degustação e tinha também uma mesa com queijos, salames e pães (o pão era uma delícia). O valor para a degustação ao pôr do sol é de R$ 55,00.

1.

Espumante Sinfonia – Brut Rosé – Método Charmat . 40% Chardonnay, 30% Merlot e 30% Cabernet Sauvignon. Safra 2016. Que delícia de espumante, diferente, potente e refrescante. Ansiosa para tomá-lo novamente. Notas de frutas vermelhas, goiaba e morango.

2.

Vinho Branco Unoaked – Chardonnay. Safra 2014. Metade em barrica de carvalho francês e a outra metade em tanques de inox. Notas de frutas cítricas, abacaxi e melão. Foi eleito o melhor Chardonnay do Brasil em 2011.

3.

Vinho Rosé Sublime – Merlot. Safra 2013. A casca da uva fica em contato com o vinho por 8h, até atingir a coloração desejada. Aromas frutados de morango e framboesa.

4. e 5.

Os vinhos tem o mesmo corte e o mesmo processo, porém totalmente diferentes. 65% Cabernet Sauvignon e 35% Merlot. Safra 2010 senti mais fruta, caramelo, mel e pimenta preta. Safra 2011 é mais amadeirado e tem mais tâninos (sabe aquela sensação que “amarra” a boca?)

O vinho da safra de 2011 está sendo vendido somente na vinícola.

 A propriedade tem 55 hectares e 6% está plantado. A ideia deles é produzir qualidade e não quantidade.

As barricas são usadas de 2 a 3 vezes e Carol contou que eles usam somente carvalho francês, pois ela é mais harmônica e elegante do que as barricas de carvalho americano.

Eles também fazem jantares, piqueniques e é possível reservar o local para eventos. Site oficial  Vinhedos do Monte Agudo.

Carol contou uma curiosidade sobre a uva Chardonnay. Ela é uma das uvas mais delicadas e várias vinícolas da região já perderam várias safras, inclusive os Vinhedos do Monte Agudo tiveram uma perda de 90% da produção no último ano.  Então durante os dias mais frios e rigorosos de inverno eles chamam todas as pessoas que trabalham na vinícola e nas horas mais frias entre 5 e 6h da manhã fazem fogueiras no meio do vinhedo para a água que tem dentro do broto não congelar.

Adorei conhecer um pouco mais sobre os Vinhedos do Monte Agudo e poder degustar seus ótimos vinhos. Minha família e eu, fomos recebidos com muita atenção, adoramos as explicações e as conversas com a Carol, essa receptividade e o olho no olho fazem a diferença.

 


Este post é resultado de uma parceria comercial entre Vinhedos do Monte Agudo e o blog Conhecendo o Mundo. Ressaltamos que praticamos parcerias comerciais apenas com empresas das quais os serviços já vivenciamos e aprovamos. Tão somente, publicamos informações que acreditamos serem relevantes para vocês. Entenda à política de monetização do blog Conhecendo o Mundo.

Deixe uma resposta